Horarios De Atendimento

Segunda 20 Hs - Mãe Ana e Pai Pequeno Pai Adilson
Quartas 20 Hs - Pai Ney e Mãe Hosana
Quintas - 20 Hs - Pai Afonso e Mãe Gislaine
Sextas 20 Hs - Mãe Sueli e Pai Joaozinho
Sabados 19 Hs - Mãe Sueli e Pai Joaozinho


Primeira Terça Feira - 20 Hs - Desenvolvimeto
Segunda Terça Feira - 20 Hs - Palestra
Terceira Terça Feira do mês - 20 Hs - Gira de Cura
Quarta Terça Feira do mês - Gira Cigana

Endereço - Rua Meciaçu 145 Vila Ipe - Campinas SP


quarta-feira, 18 de maio de 2016

SOBRE

Animismo e mistificação na Umbanda, texto comentado.
Texto em vermelho são os comentários da Mãe Sueli.

01- Animismo é a manifestação da própria alma do médium interferindo na comunicação dos espíritos.

- Todas as manifestações espirituais tem sempre um percentual de comunicação anímica, o problema acontece quando este percentual, que deveria ser mínimo, passa a dominar a comunicação.

- Nestas situações, os guias tentam de todas as formas chamarem a atenção dos médiuns para se melhorarem e se aperfeiçoarem em suas comunicações e mesmo em sua vida em geral, através do estudo e também dos esforços para sua reforma íntima.

_ Sempre me esforcei para que todos os trabalhadores de nossa Casa se conscientizassem das responsabilidades e da seriedade necessária para as ações desempenhadas no Terreiro, todas as ações, sem exceção, quer sejam de ordem mediúnica ou não.

_ Sempre incentivei o estudo do Evangelho de Jesus Cristo, das obras básicas de Kardec e de estudos sérios sobre a Umbanda como forma de aperfeiçoamento pessoal e moral dos médiuns em primeiro lugar e, consequentemente, para a melhoria da qualidade dos trabalhos mediúnicos desenvolvidos em nossas Giras.

- Se o médium não atende a estes avisos, os guias acabam se afastando com o tempo.

- Em muitas manifestações, com acentuadas características anímicas, observando-se com atenção, podemos constatar que predominam o engano, o erro e o equívoco, na maioria das vezes, originados pela falta de estudo e de compreensão das leis de Umbanda e demais preceitos que regem as incorporações espirituais.

- No animismo predominam o erro e a ignorância, não é comum a intenção de prejudicar.

- Exemplos comuns das manifestações predominantemente anímicas:

- Guia receita um banho de ervas para o consulente e o médium diz que é para ele fazer um banho de sete ervas.

- Guia receita para que o consulente faça um agrado aos Orixás (em casa) e o médium diz que é para ele fazer uma oferenda (mata, cemitério, etc.)

- Quando o médium muitas vezes incorpora em suas manifestações os gestuais, trejeitos e falas, característicos de outras entidades.

- Quando os guias se afastam os médiuns, na maioria das vezes, acabam sendo vítimas de mistificação.

_ Com relação a estes temas, há muito tempo tenho reafirmado a cambonos e médiuns da necessidade de seriedade e responsabilidade para com as orientações passadas aos consulentes.

_ Sempre enfatizamos que o cambono é o responsável pelo médium incorporado, devendo se comportar com respeito e atenção para que não ocorram enganos ou mal entendidos que possam colocar em risco a saúde física e emocional dos consulentes.

_ Com relação aos médiuns, especificamente, orientamos sempre para que sejam sinceros com relação a sua condição pessoal quando se apresentam para o trabalho.

_ Caso não se sintam bem, deverão procurar o Pai ou Mãe da gira para receber assistência e, se após receberem este auxílio, ainda não se sentirem em condições para o trabalho, não deverão fazê-lo.

_ Os banhos de ervas recomendados em nosso regulamento e pela direção do Tereiro são:manjericão, alecrim, hortelã, levante, arruda, pétalas de rosa branca e sal grosso.

Observação importante: Sempre que os guias recomendarem banhos com estas ervas, devemos, por precaução, perguntar aos consulentes se são alérgicos ou se possuem alguma sensibilidade em relação às plantas recomendadas.

Também existe a alternativa de recomendar o banho de chuveiro, do dia a dia mesmo, onde os consulentes deverão fazer suas orações com muita fé e respeito, enquanto tomam o banho, mentalizando a água caindo por todo o corpo, limpando e afastando todo tipo de energia negativa e consequentemente restaurando a saúde e o equilíbrio físico e espiritual.

Este banho que acabamos de descrever também serve, e muito, para os trabalhadores do Terreiro, em nosso dia a dia e também antes das giras, nos casos em que não se dispõe das ervas ou não se dispõe do tempo necessário para fazer o banho de ervas tradicional.

02- Mistificação: enganar, mentir, iludir, fingir, sendo muito comum à intenção de prejudicar ou obter vantagem para si ou para terceiros.
- O médium mistifica quando se diz incorporado, quando na verdade, não existe nenhum guia se manifestando através dele.

- Podemos dizer que a mistificação é uma falsidade ideológica espiritual.

- Exemplos mais comuns das manifestações com características de mistificação:

- Guias que se preocupam com as horas.

- Guias que receitam medicamentos: tome um doril que passa.

- Guias que receitam treinamentos em academias.

- Guias que dizem estar com fome etc.

- Guias que orientam para jogos, loterias, previsões, amarrações, práticas de vingança e malfeitos em geral.

_ É necessário muita atenção dos cambonos e médiuns, 99% de nossos médiuns, são médiuns conscientes, isto é, tem consciência do que está acontecendo quando incorporam os guias.

Esta atenção deve ser redobrada quando os guias receitam banhos, chás, acendimento de velas ou eventuais outros tratamentos, para que tudo seja feito de acordo com o que o guia passou e principalmente se o que foi passado está em conformidade com o Regulamento do Terreiro.

_ É terminantemente proibido situações em que consulentes sejam orientados a fazer entregas, trabalhos, oferendas, em encruzilhadas, cemitérios, matas, etc., evitando assim situações extremamente perigosas, tanto do ponto de vista material como espiritual, que poderiam trazer sérios prejuízos aos consulentes e colocar os médiuns e o próprio Terreiro em situações extremamente constrangedoras.

_ Observação importante: Caso os guias orientem alguma entrega, trabalho ou oferenda, estas só poderão ser feitas pelo cambono chefe ou médiuns, desde que comunicadas e autorizadas pelo Pai ou Mãe da Gira.

_ É proibido aos médiuns ou cambonos fazerem trabalhos, descarregos, limpezas ou qualquer tipo de atividades mediúnica fora do Terreiro.

03- Fumo e bebida:

- Devemos dar especial atenção a estes dois itens muito importantes e também muito controversos na Umbanda.

- São dois elementos que, em seus componentes, carregam qualidades magísticas muito importantes para que seja possível desintegrar, afastar ou limpar energias negativas e densas, causadoras de desequilíbrios físicos e espirituais.

- O consumo abusivo destas substâncias pode acarretar sérios problemas aos médiuns, tanto físicos quanto espirituais.

- Recomendação muito importante, nas Giras em geral, é a observação e acompanhamento por parte de Pais, Mães e dirigentes de todos os médiuns que, no exercício de suas atividades, façam uso destas substancias, para que sejam evitados abusos, muitas vezes provocados por situações anímicas ou mistificadas, colocando em risco não só o médium, mas também os consulentes e o próprio Terreiro.

- Lembrando também que é nosso dever orientar aos médiuns que não é permitido bebida e fumo para menores de idade e que dirigir embriagado é infração de transito gravíssima.

_ Mais uma vez fica claro a responsabilidade e a seriedade que devem prevalecer nas atividades mediúnicas. As leis existem e deverão ser respeitadas por todos e o fato de sermos umbandistas não nos colocam acima da lei.

Muito ao contrário, seria grande ingenuidade pensar que se dizendo umbandista e dizendo que os guias é que fizeram uso do álcool, poderíamos escapar das multas e penalidades decorrentes de ser pego pela polícia dirigindo com volume de álcool no sangue, acima do que determina a lei.

Sobre a necessidade da presença de maior número de pessoas na gira de desenvolvimento:

_ Para que fique bem claro, quando se cobra a presença na gira de desenvolvimento da maior quantidade possível de pessoas, excetuando-se as situações de trabalho, estudo ou doença, esta exigência não é apenas uma questão de ordem pessoal, vinculada ao orgulho e a vaidade dos dirigentes do Terreiro.

_ Vai muito mais além das aparências, se o objetivo fosse apenas padronizar as falas e as ações praticadas no Terreiro, só este único fator, já seria um motivo mais que suficiente.

_ No entanto, existem outros vários motivos, sejam de ordem prática, física, psíquica, espiritual ou moral.

_ Quando falamos de estudo, de compartilhar conhecimentos e vivências práticas na Umbanda estamos trabalhando para que todos possam ter a oportunidade de evoluir, de se aperfeiçoar, tanto em suas vidas pessoais quanto nas práticas espirituais da Umbanda.

_ Somente através do trabalho e do estudo continuado é que poderemos colaborar para nossa evolução, para a evolução do nosso Terreiro e para a evolução de nossa Umbanda sagrada.

_ Trata-se de cumprir com nossas responsabilidades junto aos Orixás, guias e entidades que têm os mesmos compromissos com a evolução continuada, compromissos estes que são à base de todo o progresso espiritual e também do nosso progresso individual e coletivo, enquanto trabalhadores da religião de Umbanda.

Temos a obrigação moral de nos lembrarmos sempre de que em matéria de estudos espiritualistas:
  
   Todos somos aprendizes


Link para acesso direto ao regulamento do Terreiro da Vó Benedita:


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Alguns textos, poemas e fotos foram retirados de variados
sites, caso alguem reconheça algo como sua criação e não
tenha sido dado os devidos créditos entre em contato.
''A intenção deste blog não é de plágio, mas sim de espalhar conhecimento..."
Joaozinho

paijoaozinho@terreirodavobenedita.com