Horários De Atendimento

Segundas - 20 Hs - Mãe Ana e Pai Afonso.
Quartas - 20 Hs - Mãe Hosana e Pai Ney.
Quintas - 20 Hs - Mãe Gislaine e Pai Afonso.
Sextas --- 20 Hs - Mãe Sueli e Pai Joãozinho.
Sábados - 19 Hs - Mãe Sueli e Pai Joãozinho.

Primeira Terça-Feira do mês - 20 Hs - Gira de Desenvolvimento.
Segunda Terça-Feira do mês - 20 Hs - Gira da Corrente do Dr. Adolfo Bezerra de Menezes.
Terceira Terça-Feira do mês - 20 Hs - Gira de Desenvolvimento.
Quarta Terça-Feira do mês - 20 Hs - Gira Cigana.
Quinta Terça-Feira do mês - 20 Hs - Gira Fechada.

Primeiro Sábado do mês - 15 Hs - Jardins de Aruanda.

Endereço - Rua Meciaçu 145 Vila Ipê - Campinas SP.

segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

JARDIM DE ARUANDA - 2º - ENCONTRO DO ANO DE 2016





















JARDIM DE ARUANDA! 2º - Encontro do Ano de 2016. Sábado, 5 de Março de 2016 das 15h00min as 17h00min. Terreiro Da Vó Benedita. Rua Meciaçu 145 Vila Ipe, Campinas SP. Organizado por Joãozinho Galerani. Responsáveis: João Galerani, Gislaine. Dando continuidade ao nosso trabalho com crianças no Terreiro, iniciado em Sábado 04 de Julho de 2015. As Crianças de 5 a 13 anos com material de colorir para as crianças menores que vão interagir com todos dentro do terreiro com atividades e brincadeiras canto e pontos (Músicas) que falam sobre a Umbanda sua História seu Guias e Orixás.
Nos primeiros encontros vamos saber das crianças oque elas acham que acontece em uma Gira de Umbanda. Este projeto é aberto a todos e peço aos Pais que tragam seus filho e pôr favor trazer lápis de cor para participar. Firmo aqui o convite a todas as pessoas que tenham alguma boa ideia para este projeto e que queiram participar deste trabalho com as crianças. Sejam bem vindos ao JARDIM DE ARUANDA!

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

PALESTRA UMA VIDA SEM VIOLÊNCIA É DIREITO DAS MULHERES!

























Palestra Uma Vida Sem Violência É Direito Das Mulheres!
Data: 27/02/2016 das 15h00min as 18h00min.
Local: Terreiro da Vó Benedita - Rua Meciaçu, 145 Vila Ipê Campinas SP.
Evento aberto a todos em especial as mulheres!
Mulheres, a violência é uma realidade em nosso meio e tem condenado muitas a uma vida de muita dificuldade e sofrimento.
Vamos conversar e construir alternativas de apoio e solidariedade, combatendo esta violência.
Tendo como uma forte aliada a Lei Maria da Penha!
Palestra e apresentação do Filme Lei da Mulher - Zapata Filmes.
O conhecimento é a maior ferramenta para solução dos problemas!
Compartilhe, convide, compareça neste evento de grande aprendizado para todos!

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

TRABALHO CIGANO DE ABERTURA DE CAMINHOS E EMPREGO!






















Trabalho Cigano para Abertura de Caminhos e Emprego!
Terça-Feira dia 23/02/2016 as 20h00min
Terreiro da Vó Benedita - Rua Meciaçu, 145 Vila Ipê Campinas SP
Este Trabalho de Abertura de Caminhos e Emprego vai ser realizado na Primeira Gira Cigana do Ano de 2016 na próxima Terça-Feira dia 23/02/2016 as 20h00min.
Todos que quiserem fazer o Trabalho de Abertura de Caminhos e Emprego devem trazer:
01 - Vela de 07 (Sete) dias de 07 (Sete) cores.
07 (Sete) - Folhas de Louro.
01 (Um) - Cacho de Uvas.
07 (Sete) - Fitas coloridas +ou- 25cm cada!
Este materiais vão ser todos imantados pelos Ciganos e Ciganas para Atrair as Boas energias para a Abertura de Caminhos, Emprego e a Prosperidade!
Arriba!
Optchá!

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

REIKI COM AXÉ - A UNIÃO DO REIKI E O AXÉ DA UMBANDA!





















3º Sábado do mês) - Reiki com Axé as 15h00min.
Sábado, 20 de Fevereiro de 2016 às 15h00min.
Terreiro Da Vó Benedita Rua Meciaçu 145 Vila Ipê, Campinas SP.
REIKI COM AXÉ
REIKI COM AXÉ - A UNIÃO DO REIKI E O AXÉ DA UMBANDA!
O projeto do REIKI COM AXÉ foi apresentado para o Pai Joãozinho em meados de setembro de 2015 por nossas irmãs Nilcelia e Janaína e foi analisado e aprovada a ideia e assim nasceu o REIKI COM AXÉ, sua primeira sessão sendo realizado no dia 28/10/2015!
O Reiki COM AXÉ tem sua sessões nos 3º ou 4º Sábados de cada mês e está aberto a todos que queiram receber seu benefício!
Nosso Pai Joãozinho solicitou que mais filhos se apresentem para auxiliar no trabalho REIKI COM AXÉ e está aberto aos filhos do Terreiro da Vó Benedita para prestarem mais esta forma de caridade com aqueles que precisam!
O que é Reiki?
Reiki é transmissão de energia pelas mãos, que atuam diretamente no fóton, e nos chacras, promovendo realinhamento, desintoxicação, relaxamento e cura.
É voltado a todos e todas as idades!
Reiki é uma técnica japonesa para redução do estresse e relaxamento que promove a cura.
É transmitido através da "imposição de mãos" e baseia-se na ideia de que uma "energia vital" invisível flui através de nós e é o que nos faz estarmos vivos.
Se o nível de "energia vital" está baixo, ficamos mais propensos às doenças ou mais estressados.
Se estiver alta, somos mais felizes.
Para entender o que é Reiki, devemos entender o significado de seu nome.
A palavra Reiki é composta de duas palavras japonesas:
Rei – "sabedoria divina ou o poder superior".
Ki – "energia vital".
Acredita-se então que Reiki é a energia vital espiritualmente guiada.
O Reiki é de natureza espiritual, mas não religiosa, ele não tem nem ensina nenhum dogma e seus praticantes não precisam acreditar em nada para aprender a usá-lo ou recebê-lo.
Em fato, Reiki não depende de crença, fé ou religiosidade para fazer efeito.
Mas o REIKI COM AXÉ e a união entre o REIKI a RELIGIÃO a ESPIRITUALIDADE e o AXÉ da UMBANDA Trabalhando juntos!
Agora você já sabe um pouquinho sobre o REIKI COM AXÉ venha, ajude e desfrute de todos os seus benefícios!

domingo, 14 de fevereiro de 2016

Os perigos e conseqüências da mediunidade mal orientada.

Os perigos e conseqüências da mediunidade mal orientada.

A falta de doutrina e de comprometimento que existe, em muitas casas espiritualistas, coloca em risco a saúde física e psicológica dos médiuns.

Para se ter idéia, há casas que iniciam qualquer pessoa que tenha vontade em trabalhos de desenvolvimento mediúnico de incorporação.

E as pessoas que começam a frequentar os trabalhos, por não terem a menor noção do que é certo ou errado, se submetem.

Na verdade, existem casos em que a mediunidade de incorporação nunca vai se manifestar porque o médium deverá desenvolver outras formas de mediunidade.

Consequentemente, tentando fazer incorporar quem não deve, surgem atrapalhações de toda ordem.

A mediunidade deve ser desenvolvida de forma progressiva e individualizada, e o bom desenvolvimento do corpo mediúnico depende muito da firmeza e da competência do chefe encarnado do grupo e do espírito dirigente dos trabalhos.

Na Terra, a esfera material das diversas formas de religião é conduzida pelos encarnados, o que inclui a organização das casas, a orientação das pessoas e até a redação dos textos que explicam os fenômenos espirituais.

É justamente por se tratar de “coisa de humanos” que a religião muitas vezes é deturpada.

Se os espíritos de luz pudessem atuar sozinhos, várias situações inoportunas deixariam de acontecer.

Mas os trabalhos religiosos na Terra precisam da união do plano físico e do espiritual.

Sem o fluido animal dos médiuns, não é possível para os espíritos atuar em nosso nível vibratório.. Daí a grande importância dos médiuns e também da assistência nos trabalhos religiosos.

Quando um dirigente religioso, independente da linha em que trabalhe, se deixa envolver pelo ego, passa a acreditar que é dono-da-verdade e, o que é ainda pior, que é dono das pessoas sua mente se fecha para as orientações do plano espiritual que deveriam orientar sua conduta, porque sua vontade passa a ser mais importante.

Quando o chefe dos trabalhos “se perde”, os espíritos não compactuam com os erros cometidos, mas respeitam o livre-arbítrio de todos. Ficam à parte, aguardando que a situação se modifique para novamente poderem trabalhar com seus médiuns.

As pessoas não ficam desamparadas, mas os espíritos não compactuam com o ego. Há trabalhos que, irresponsavelmente, surgem em função da vontade que têm algumas pessoas de dirigirem grupos. Se uma pessoa resolve iniciar uma sessão, a responsabilidade é dela. Os seus protetores não vão puni-la por isso, mas toda a carga que surge em função dos trabalhos vai ser também responsabilidade dela.

Surgem, em função disso, muitas complicações, para quem dirige e para quem é dirigido. Portanto, não bastando atrapalhar a si mesmo, o chefe deverá arcar com as consequencias do que provoca para o corpo mediúnico de sua casa.

O mesmo vale para quem decide que vai prestar “atendimentos espirituais” ou outros tipos de “trabalho” relacionados, sem as devidas proteções que só uma casa, com os devidos calços, pode ter.

Toda aplicação do dom mediúnico deve estar sobre a proteção de uma corrente espiritual e de uma chefia realmente capacitada.

Infelizmente, em muitas casas sem boa direção espiritual, exerce-se o hábito de desenvolver a mediunidade em pessoas obsediadas, causando-lhes desequilíbrios ainda piores do que a própria obsessão.

São pessoas que, estando claramente doentes, são levadas a abrirem seus canais de mediunidade, irresponsavelmente, a fim de supostamente se curarem.

A pessoa perturbada chega nos trabalhos e é aconselhada a desenvolver… porque tem mediunidade. Deveria procurar entender o que acontece consigo, através da doutrina, e não sair procurando um lugar para “desenvolver” Situações como essa, ocorrem devido ao pouco conhecimento doutrinário dos dirigentes das casas e até dos médiuns que dão consultas, acreditando que estão falando pelos espíritos.

A mediunidade perturbada pela obsessão não merece incentivo.

No aspecto patológico, existem aqueles que, por desequilíbrios neurológicos, se comportam como vítimas de processos obsessivos.

Nestes casos, também é inoportuno o desenvolvimento das faculdades mediúnicas.

Mentores espirituais de casas honestas cuidam de tratar desses processos obsessivos até que os fenômenos cessem, e o enfermo, curado, possa retomar suas atividades normais e, quem sabe, desenvolver sua mediunidade.

Tudo está muito bem, se o médium está preparado, saudável e consciente de que desenvolver a mediunidade é o que realmente deseja e de que realmente precisa.

Por outro lado, se a pessoa está desequilibrada, doente, desenvolvendo algo que nem sabe exatamente o que é, possuir um canal aberto será algo muito perigoso.

Em ambos os casos, haverá a possibilidade da comunicação com o mundo dos espíritos, e um médium despreparado não vai saber identificar, nem filtrar,mensagens boas de mensagens oriundas de espíritos obsessores.

Por isso, desenvolver a mediunidade em quem não está preparado permite que as obsessões se manifestam pelo canal mediúnico que foi aberto, ocasionando demências em diferentes graus.

A mediunidade não é causadora da enfermidade ou da loucura. É o seu desenvolvimento indevido que permite que um espírito obsessor dela se utilize para instalar, na mente de sua vítima, a enfermidade mental.

Pensar na mediunidade como causa desses distúrbios seria o mesmo que culpar a porta de uma casa pela entrada do ladrão. A porta foi somente o meio ou a via de acesso utilizada para a realização do furto, por negligência e desatenção do dono da casa.

Precisamos também conhecer a fadiga mediúnica. O exercício da mediunidade provoca perda de fluidos vitais do corpo do médium e tende a esgotar os seus campos energéticos. Por isso os dirigentes capacitados dedicam especial atenção e cuidado para com os médiuns iniciantes.

É comum encontrar médiuns desequilibrados, atuando em grupos espiritualistas, onde incluem-se até mesmo os brandos trabalhos de mesa kardecistas.

Em alguns casos, o descontrole psíquico pode levar o indivíduo à loucura,principalmente no caso das pessoas predispostas ao desequilíbrio.

Convém que o dirigente espiritual esteja atento à conduta dos médiuns, para perceber indícios de anormalidade.

Mediunidade é uma atividade psíquica séria, e a ela só devem se dedicar pessoas que se disponham a ter conduta religiosa, ou seja, uma moral sadia e hábitos disciplinados.

A prática da mediunidade em obsediados é capaz de produzir a loucura.

A irresponsabilidade e incompetência de dirigentes nos critérios de admissão e instrução de seus trabalhadores pode culminar em demência. Basta imaginar a situação em que uma pessoa obsediada é submetida a entidades hipócritas.

É fácil imaginar que se estabelecerá um processo de fascinação que pode culminar em demência.

Lembremos que a humildade, a dedicação, a paciência e a renúncia são os caminhos do crescimento mediúnico.

O orgulho e os maus espíritos são seus obstáculos.

A mediunidade, assim como todos os dons, possui dois lados.

Se, por um lado, é fonte de abençoadas alegrias; por outro, pode ser também de profundas decepções.

Mas isso nunca deve ser motivo para que alguém desista de desenvolver a sua mediunidade, de cumprir a sua missão, pois ela é simples e gratificante na vida das pessoas que a abraçam como missão de serviço nas legiões do Grande

Pai Oxalá.

*Por Jorge Menezes*

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

Peço ajuda na divulgação

Nota Repúdio

A ARMAC Associação de Religiosos de Matriz Africana de Campinas, por via de seus associados , diretores e na pessoa de seu presidente que ao final assina, e o Coletivo Saravaxé vem a público através da presente , manifestar seu repúdio aos fatos publicados na imprensa local, Jornal Correio Popular e Rede Bandeirantes de Televisão.

Não podemos aceitar que em uma reportagem policial, de assassinatos, usem termos e expressões que possam ligar um criminoso, ao termo PAI DE SANTO, e muito menos que os 3 assassinatos sejam relacionados a oferendas a ENTIDADES.

Ser Pai de Santo  é uma função dentro das religiões de matrizes africanas muito seria , sendo a base de nossas comunidades além de serem exemplos a seus filhos e seguidores.

O Termo Entidade, em nossas religiões são nossos mentores e guias, são espíritos elevadíssimos e que jamais se prestariam a este tipo de crime pelas mãos de vulgos religiosos.

Jamais um religioso de qualquer Fé, tiraria a vida de um ser humano.

Também nos solidarizamos com as famílias das vitimas e esperamos da justiça, que sejam tomadas as devidas providencias para crimes desta natureza.

Gostariamos também de frisar que são três os suspeitos, mas apenas o possível cargo religioso de um deles foi declarado, isso também nos gera desconforto.

Outrossim, em tempos de casos graves de intolerância religiosa, a ARMAC, solicita aos Nobres Jornalistas o melhor uso do português gramatical, de modo a evitar interpretações errôneas a cerca da religião. é importante frisar que os sacerdotes de qualquer religião, são pessoas dedicadas a melhorarem outras pessoas, através do acolhimento, do ensinamento e do fortalecimento espiritual daqueles que assim buscam.

O uso de expressões pejorativas, em nada contribui com a informação, em especial no alcance da verdade. Ao contrário, marginaliza e desqualifica toda uma ordem de pessoas sérias e comprometidas com a fé.

Atenciosamente,
João Carlos Galerani Junior
Presidente da Associação de Religiosos
de Matriz Africana de Campinas e Região
Gestor do Coletivo Saravaxé
Vice Presidente da FEUCEM

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

Quaresma

Otimo texto By Richard E Sandra Uccelli

A Benção aos Pais e Mães do Terreiro da Vó Benedita, boa noite a todos.
Nesta quarta feira, também conhecida por quarta feira de cinzas, marca-se o início da quaresma.
De forma bem simples, quaresma significa o período de quarenta dias que antecedem a semana santa, tem início na quarta feira de cinzas e termina na quinta feira santa.
A quaresma dura na verdade 47 dias, uma vez que no calendário litúrgico cristão, os domingos não são contados, perfazendo então os 40 dias.
Para nós Umbandistas representa um período de muita reflexão e de zelo para com os nossos fundamentos mais essenciais.
Neste período os espíritos ainda pouco esclarecidos e ainda com muitas dificuldades, gozam de uma certa liberdade, como diz o Senhor Sete de um indulto que permite a eles exercitar seu livre arbítrio e serem provados em suas reais intenções de melhoria e progresso.
Infelizmente muitos destes nossos irmãos do plano espiritual, assim como nós e nossos irmãos do plano físico não conseguirão resistir, desde antes do início da quaresma, a tanto apelo carnal e material das festas ditas carnavalescas e de suas similares que ocorrem em cada esquina deste país, muitas destas já a mais de uma semana, initerruptamente.
Muitos serão arrastados por pensamentos e ações desatinadas, relacionados ao egoísmo, cobiça, ambição, drogas, bebida e sexo desregrado, entre tantas outras mazelas.
Neste turbilhão de emoções desequilibradas nos vemos na obrigação de mantermos abertas as portas de nosso Terreiro para prestarmos a nossa colaboração com o plano espiritual, com nossos Orixás e Guias para a difícil tarefa de servirmos de casa de amparo e mesmo de pronto socorro para tantos irmãos e irmãs nossos, sejam do plano físico e também do plano espiritual que precisam de auxilio, de amparo, de orientação e principalmente de amor sincero e verdadeiro.
Sob esta perspectiva, devemos somar esforços com a espiritualidade para que possamos ter êxito em nossas tarefas de auxílio e socorro.
Nossa missão dentro do período da quaresma toma outra dimensão, onde todos os trabalhadores devem redobrar cuidados e atenções para não nos desequilibrarmos e, ao invés de sermos auxiliares, nos tornarmos carentes de auxílio e de amparo além do normal.
Sim cabe a nós Umbandistas aproveitar este período tão importante e muitas vezes penoso para nos entregarmos a uma auto avaliação, para a busca do auto conhecimento, para que possamos com muita coragem e sinceridades identificar em nós nossas qualidades e principalmente nossas fraquezas e imperfeições.
Precisamos reconhecer e aceitar que existem em todos nós fraquezas, dificuldades e limitações e, a partir desta aceitação, nos conscientizar da necessidade de mudanças e melhorias.
A espiritualidade menos esclarecida, que trabalha nas baixas vibrações, procura nos atingir de diversas formas, as mais efetivas são aquelas que atuam através de nossas fraquezas e imperfeições.
Não podemos nos deixar levar por influenciações  baixas, pensamentos estranhos, desencontrados, mal intencionados, conflitantes, violentos, estressantes, vingativos e outros que não são bons, pois não são originados nos sentimentos do bem e do amor.
Nos tornarmos verdadeiramente conscientes de nossas dificuldades e imperfeições é o primeiro passo para nos protegermos.
Através desta consciência nos tornaremos mais aptos a receber auxilio da espiritualidade mais elevada, porém, só isto não basta, é necessário que queiramos interagir positivamente com os Orixás, Guias e Entidades é necessidade urgente que busquemos a Eles com o coração limpo, com honestidade de propósitos, com recolhimento e oração.
Vamos nos empenhar ao máximo em cuidar da nossa espiritualidade, a  fazer nossos banhos, firmezas, firmar a vela para nosso Anjo da Guarda , fazer nossas orações e manter uma postura de respeito e recolhimento.
No decorrer de todos os próximos dias desta quaresma e também após este período vamos aproveitar o tempo no Terreiro para nos auxiliarmos mutuamente através de atitudes positivas, colaboração fraterna e vibrações de compreensão, de amor e de paz.

Que Nosso Pai Oxalá na sua infinita misericórdia e amor abençoe a todos os Pais, Mães e aos nossos irmão e irmãs da família Vó Benedita.

terça-feira, 9 de fevereiro de 2016



2º Sábado do mês) - Pontos e Atabaques das 15h00min as 17h00min.

Sábado, 13 de Fevereiro de 2016.

Terreiro Da Vó Benedita - Rua Meciaçu, 145 Vila Ipê, Campinas SP.

Organizado por Joãozinho Galerani, João Galerani, Robson e Grazi.

Evento este com intuito de aprimoramento no toque dos atabaques por seus responsáveis os fundamentos e a importância e responsabilidade do ato que vão praticar e o aprendizado dos pontos que já são cantamos e novos pontos para serem cantados por todos os membros de nossa casa em todas as giras.

Aberto a todos os membros do Terreiro da Vó Benedita do Congo.

TOCADORES DE ATABAQUE

Um Ogâ seria como um tatá da casa na maioria das vezes seu conhecimento é quase superior a um Zelador de Santo, para ser um Ogâ não basta saber tocar e sim saber o fundamento da casa, saber o canto na hora certa, é de grande importância em um terreiro.

Existem também outros tipos de componentes que se usa junto com os atabaques, por exemplo, o agogô, chocalho, triângulo, pandeiro, etc. Existe também o Abatá, que seria um tambor, com os dois lados com couro, que se usa muito no Rio Grande do Sul, e na nação Tambor de Mina. Runtó (Geralmente um Cargo Masculino dos Candomblés Gegê e Mina).

Ogâ antes de tudo é ser responsável e sério dentro do ritual, sem brincadeiras atrás do atabaque, cumprindo suas obrigações como Ogâ da casa, seguindo os fundamentos da casa com extrema seriedade e atenção, procurando sempre aprender mais e aperfeiçoar os toques e os pontos, sabendo a hora certa de usar.

Além disso, os Ogâs devem estar sempre de roupas brancas, e com suas guias.

O Ogâ é deve estar atento ao chefe de gira antes de sua incorporação depois dela deve estar atento a tudo e a todos, pois ele é o único que fica consciente o ritual inteiro, o Ogâ que esta no Rum puxa os pontos os demais devem acompanhar para que a energia da gira não seja quebrada.

Após o chefe de gira incorporar os Ogâs devem segurar a gira pra que sua vibração não caia.

Alabê é o chefe dos demais Ogans do terreiro é o Ogâ que não tem incorporação devendo se dedicar somente em função dos atabaques quando assentado fica no mesmo grau de um médium feito.

Quando um terreiro não possui um Alabê, é dado a o Ogâ com mais tempo de Atabaque e mais experiente o cargo de Ogâ de Rum sendo assim ele assume os atabaques.

Vamos nos unir todos no dia 13/02/2016 as 15h00min e aprendermos juntos a cantar os pontos para fazer a firmeza de união no Amor e Caridade que são as bases de nossa querida Umbanda!

terça-feira, 2 de fevereiro de 2016


JARDIM DE ARUANDA - 06/02/2016 - Sábado às 15:00 - 17:00
Terreiro da Vó Bendita Rua Meciaçu, 145 Vila Ipe, Campinas SP
Organizado por Joãozinho Galerani, Jão Galerani e Gislaine.
Dando continuidade ao nosso trabalho com crianças no Terreiro, iniciado em Sábado 04 de Julho de 2015.
As Crianças de 5 a 13 anos com material de colorir para as crianças menores que vão interagir com todos dentro do terreiro com atividades e brincadeiras canto e pontos(Músicas) que falam sobre a Umbanda sua História seu Guias e Orixas.
Nos primeiros encontros vamos saber das crianças oque elas acham que acontece em uma Gira de Umbanda.
Este projeto é aberto a todos e peço ao Pais que tragam seus filho e por favor trazer lapis de cor para participar.
Firmo aqui o convite a todas as pessoas que tenham alguma boa ideia para este projeto e que queiram participar deste trabalho com as crianças.
Sejam bem vindos ao JARDIM DE ARUANDA!
Alguns textos, poemas e fotos foram retirados de variados
sites, caso alguem reconheça algo como sua criação e não
tenha sido dado os devidos créditos entre em contato.
''A intenção deste blog não é de plágio, mas sim de espalhar conhecimento..."
Joaozinho

paijoaozinho@terreirodavobenedita.com