Horarios De Atendimento

Segunda 20 Hs - Mãe Ana e Pai Pequeno Pai Adilson
Quartas 20 Hs - Pai Ney e Mãe Hosana
Quintas - 20 Hs - Pai Afonso e Mãe Gislaine
Sextas 20 Hs - Mãe Sueli e Pai Joaozinho
Sabados 19 Hs - Mãe Sueli e Pai Joaozinho


Primeira Terça Feira - 20 Hs - Desenvolvimeto
Segunda Terça Feira - 20 Hs - Palestra
Terceira Terça Feira do mês - 20 Hs - Gira de Cura
Quarta Terça Feira do mês - Gira Cigana

Endereço - Rua Meciaçu 145 Vila Ipe - Campinas SP


domingo, 22 de julho de 2012

NANÃ


    FILHOS DE NANÃ

          Um filho desse Orixá pode ter um perfil de uma pessoa austera, introvertida, calma, lenta, leal, honesta, maternal, trabalhadora,
perseverante, guerreira, econômica, bondosa, imbatível, rancorosa.
          São conservadores e presos aos padrões convencionais estabelecidos pelos homens.
          Calmos e as vezes mudam repentinamente, não gostam de brincadeiras nem tão pouco de brincar com as pessoas; levam muito
a sério aquilo que lhe falam, podendo até tomar atitudes drásticas, apenas por não ter gostado daquilo que ouviu.
          São protetoras, ciumentas, possessivas, querem toda a atenção para si.  O mais importante é o respeito acima de tudo.
          As pessoas ligadas pelo elo do amor aos filhos de Nanã tem que ter muita paciência, pois as mesmas são demasiadamente
desconfiadas.

                                                   UMA LENDA DE NANÃ
                                                  
               
         

          Nanã é um Orixá feminino de origem daomeana.  Segundo as lendas, é a primeira esposa de Oxalá, tendo com ele três filhos:
Obaluaiê (Omulu), Oxumarê e Irôko, os dois últimos não cultuados na Umbanda tradicional.
 
          Este grande Orixá, padroeiro da família, tem o domínio sobre as enchentes, as chuvas, bem como o lodo produzido por essas
águas.  Nanã, a mais velha Mãe D'água, Orixá mãe e avó é protetora dos homens e criaturas idosas.
 
          No culto anterior à chegada de orixás iorubanos à região da atual Nigéria, teria Nanã um posto hierárquico semelhante ao de
Oxalá ou até mesmo de Olurum (Zambi angolano).   Nos cultos afro-brasileiros, Nanã é apresentada como Orixá indiscutivelmente
feminino e associada sempre à maternidade.
          É por isso, a mais velha divindade das águas, tendo associações tanto com a vida, como com a morte ou com posição reservada
aos velhos em qualquer sociedade.  O elemento primordial de Nanã é a lama, o lodo do fundo dos rios e dos mares.
          É por extensão o Orixá dos pântanos, o ponto de contato da terra com as águas, a separação entre o que já existia (água) e o
que foi libertado por mando de Zambi (a terra), sendo portanto sua criação simultânea à da criação do mundo
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Alguns textos, poemas e fotos foram retirados de variados
sites, caso alguem reconheça algo como sua criação e não
tenha sido dado os devidos créditos entre em contato.
''A intenção deste blog não é de plágio, mas sim de espalhar conhecimento..."
Joaozinho

paijoaozinho@terreirodavobenedita.com